Consulado Geral de Portugal em Manchester

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Frentes de Altar em Bordado de Castelo Branco na Catedral de Manchester

Partindo de uma parceria com a Câmara Municipal de Castelo Branco, a arquiteta e artista plástica Cristina Rodrigues desenvolveu um projeto de sete peças têxteis, em bordado de Castelo Branco, para a Catedral de Manchester.          

As frentes de altar, que foram consagradas no dia 17 de setembro de 2017, resultam de um processo criativo que exigiu cerca de cento e cinquenta estudos até à aprovação final por parte das autoridades da Igreja de Inglaterra, e mais de um ano de trabalho de seis bordadeiras da Oficina Escola do Bordado de Castelo Branco.    

23

"The Kingdom of Heaven" (O Reino doParaíso), da artista Cristina Rodrigues.
Uma coleção de têxteis em larga escala produzida em Bordado de Castelo Branco. Catedral de Manchester.
Fotografia © RezaKio

A oferta à Catedral, pela artista e pela Câmara Municipal de Castelo Branco, pretende homenagear a relação secular entre os dois países e celebrar as duas visitas de Estado de Sua Majestade a Rainha Isabel II ao nosso País. No ano de 2017 assinalou-se a efeméride dos sessenta anos da primera daquelas visitas, ocasião em que a Rainha recebeu uma peça de bordado de Castelo Branco.

A relação da artista com a cidade de Manchester remonta aos seus tempos de estudante e de conclusão do doutoramento (Manchester School of Art), tendo aqui mantido um atelier durante vários anos. Em 2014, apresenta na catedral uma exposição intitulada "Women from my country" que acabaria por inaugurar uma relação próxima com os seus responsáveis.

A Catedral de Manchester, cujas origens ancestraias remontam possivelmente ao séc. IX - e que ostenta o brasão de John of Gaunt, Duque e fundador do ducado de Lancaster, pai da Rainha D. Filipa, mulher de D. João I -  foi alvo de bombardeamento em dezembro de 1940, tendo ficado parcialmente destruída. Desde então, os sucessivos responsáveis eclesiásticos têm vindo a desenvolver um trabalho de recuperação, desde a alvenaria aos vitrais, passando pelo mobiliário, orgão e altares.

A oferta portuguesa foi amplamente saudada pelas autoridades locais no evento realizado, que contou também com a presença de uma delegação de catorze elementos do município de Castelo Branco, do Senhor Embaixador em Londres e da Senhora Embaixatriz e do Cônsul-Geral de Portugal em Manchester.

A Catedral está a planear a itinerância das frentes de altar pelo Reino Unido, tendo já havido contactos com o Victoria and Albert Museum, em Londres, que tem a melhor coleção de bordados de Castelo Branco fora de Portugal. 

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail